Cultura

CLIPPING: COTAS RACIAIS No ratings yet.

A discussão acerca das cotas começa na compreensão de sua própria definição e no entender de sua finalidade. As cotas raciais se enquadram como uma Política de Ação Afirmativa, cuja ideia fundamental é a de promover a representação de grupos marginalizados historicamente na sociedade nos cargos públicos, nos sistemas educacional e político, entre outros. A população negra configura-se como um desses grupos, na medida em que, no decorrer da história do país, foi massacrada pela escravidão e pelo agressivo extermínio de sua cultura, de sua religião, de suas crenças e de seu próprio povo. As cotas raciais, portanto, vem no intuito de que o tratamento de pessoas desiguais como iguais somente amplia a desigualdade entre elas e aprofunda o abismo que determina o acesso da população negra aos diversos setores sociais.

Destaca-se a afroconveniência, na qual, por mera conveniência, há apropriação da identidade e da cultura negra por pessoas que sempre usufruíram dos benefícios inerentes à população branca. Nesse sentido, a campanha do coletivo NegreX movimentou as redes sociais com frases e fotos que repudiaram essa prática, que além de se configurar como um crime, contribui para a persistência da desigualdade étnica no país.

Este clipping recorta alguns artigos, textos e demais mídias que podem fornecer a você, estudante, uma melhor compreensão da temática das cotas raciais e a importância de sua instituição no país, bem como da luta dos coletivos e entidades para o combate ao racismo e suas marcas à população negra.

Entendendo a política de cotas raciais

Artigo
Cota racial nas universidades como instrumento de efetivação do princípio da isonomia e de concretização da dignidade e da pessoa humana

Lei
Como funcionam as cotas na rede federal a partir da Lei nº 12.711/2012

Notícias
Corrigir distorções históricas
Histórico de implantação nas universidades
Os 10 mitos sobre as cotas
Estudos feitos pelas universidades mostram desempenho dos cotistas igual ou superior ao dos não cotistas e menor taxa de evasão (UnB)
Estudos feitos pelas universidades mostram desempenho dos cotistas igual ou superior ao dos não cotistas e menor taxa de evasão (IMP)
Com lei de cotas, sobe de dois para 19 número de procuradores negros na cidade de SP
Negros nas universidades: além de cotas, precisamos também de escolta?
Cotas para negros independem de classe, diz CNJ

Afroconveniência

Notícias
As fraudes nas cotas e a fiscalização das autodeclarações
Fraudes expõem falhas no sistema de cotas racial
Governo define comissões para fiscalizar autodeclarações
Íntegra da Orientação Normativa Nº 3, de 01 de agosto de 2016
Comissão é questionada quanto a ser tribunal racial

A luta do movimento negro pelas cotas

Artigo
O movimento negro no Brasil: ausências, emergências e a produção dos saberes

Notícias
Cotas são uma conquista do povo brasileiro
“A Casa Grande já surta quando a Senzala aprende a ler, imagine quando vira médica”

Vídeo
Coletivo NegreX: Por que na USP não tem cotas?

Please rate this

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *